sexta-feira, 24 de outubro de 2008

mais vale uma na mão do que...

Não sei comprar roupa íntima de senhora. Nem de Homem quanto mais… para mim é boxers com o Tom & Jerry e meias dos Simpsons. Contudo, ofereci à minha adorável esposa ‘lingerie’. Nunca me senti tão envergonhado numa loja. Não sei qual é o mal, mas o meu inconsciente assim o manda. Vagueei pela loja tal e qual como um ruminante à volta do Taj-Mahal, até que finalmente aparece uma menina a perguntar se eu precisava de ajuda. Hesitei! “han… não…sim, pois se calhar é melhor”…a suar e a gaguejar perguntei: “Qual destes gostaria de receber?”. Levei logo um estalo pois a menina pensava que me estava a atirar a ela. Tive que ir a outra loja; fui à Intissimiminimissimi… ou lá o que é. Novamente o ruminante e o templo… outra menina; e obviamente que sim, precisava de ajuda. Desta vez fui mais cavalheiro, e referi que a minha mulher fazia anos e que eu gostava de lhe oferecer ‘lingerie’. Como pato bravo que sou dirigi-me à secção de coisas em saldo; mas rapidamente a menina acenou-me com peças mínimas e transparentes que me despertaram fugazmente o olhar. Parecia um puto, quero isto, mais aquilo e aquilo também. Até uma camisa de dormir foi no embrulho. O facto é que entrei na loja tipo menino envergonhado, e saí feito homem de peito inchado e o ego avantajado, a ostentar orgulhosamente um saco de compras da loja intimissiribimbissiri. Sim, sou um homem romântico!



PS: Fiquei com vergonha quando estava para colocar uma fotografia de uma senhora de cuecas, e por isso decidi optar por uma fotografia de um mítico e saboroso bolo de arroz.

1 comentário:

Andreia disse...

Que giro! Não sabia q tinhas um blog. Cá o adicionarei aos meus favoritos. Bjinhos (amiga da mana do meio)